Adolescente é apreendido suspeito de assassinar namorada que terminou relacionamento

O caso aconteceu no dia 23 de setembro, quando o rapaz teria matado Karollini Vitória, de 15 anos

Um adolescente de 16 anos foi apreendido por suspeita de ter assassinado Karollini Vitória, de 15 anos, e abandonado o corpo às margens da Rodovia Serafim Derenzi, na região da Grande São Pedro, em Vitória. Ele passou a manhã desta terça-feira (15) prestando depoimento na Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da capital.

Uma equipe da Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção à Mulher esteve no bairro Andorinhas, em Vitória. A intenção era conseguir encontrar o adolescente. Segundo familiares do suspeito, a polícia chegou cedo na casa onde ele morava e o conduziu para a delegacia.

A mãe do adolescente disse à reportagem da TV Vitória/Record TV que ele sempre foi problemático e que começou a se envolver com o tráfico de drogas aos 14 anos. Ela garante que ele precisa pagar pelo que fez. “Ele sempre se envolveu com droga, a verdade tem que ser dita, né? Sempre soube que ele era envolvido com droga. Só que eu falei com ele: ‘sai dessa vida, fica em casa em paz, que é melhor para você’. Só que ele não me ouvia. Fico sem palavras. É muito triste. A gente não quer acreditar. É difícil a gente que é mãe acreditar numa coisa dessa. Se ele fez isso, ele tem que pagar pelo o que fez”, lamentou a mãe.

As informações preliminares é de que o adolescente namorava a vítima e que ela teria assumido, em conversa, uma traição. O rapaz não teria recebido bem a informação e acabou torturando a menina, por não aceitar o fim do relacionamento.

Morte

O caso chocou o Espírito Santo no dia 23 de setembro deste ano. De acordo com a polícia, Karollini estava com as mãos amarradas para trás e com várias marcas de tiros pelo corpo. Na ocasião, a reportagem da TV Vitória/Record TV foi até o velório da moça no bairro Jardim Tropical, na Serra. A família soube do caso através das redes sociais.

A mãe da vítima havia tomado remédios para amenizar a angústia, o pai não conseguiu falar, mas, 10 dias depois do crime, desabafou. “A dor da perda é todos os dias, todas as noites. Você acha que ela só foi e está voltando”, afirmou Vanderclei Silva do Nascimento.

Prisão do pai

Depois da morte da filha, o pai também foi parar atrás das grades. A prisão de Vanderclei do Nascimento aconteceu no início de outubro e foi realizada pelos policiais da Delegacia Patrimonial. Ele é suspeito de extorquir um amigo e ter arrancado mais de R$ 200 mil. O crime, segundo os policiais, não tem relação com a morte da adolescente. O pai foi preso no dia 4 e liberado no último sábado (12).

Com informações da repórter Marla Bermudes, da TV Vitória/Record TV!

Redação Folha Vitória

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *