Criança sequestrada em hotel reencontra família após 32 anos

Os policiais usaram a tecnologia de reconhecimento facial e uma foto antiga de Mao para recriar a aparência 32 anos depois

Por 32 anos, os pais de Mao Yin nunca deixaram de procurá-lo depois que ele foi sequestrado de um hotel em que estavam. O crime aconteceu em segundos, quando o pai se virou para pegar água para o filho.

A criança foi vendida no mercado negro e acabou sendo adotada por um casal sem filhos. Não se sabe se eles sabiam de onde a criança era quando a polícia iniciou uma investigação sobre os eventos ocorridos em 1988.

A mãe deixou de trabalhar para fixar cartazes dele por todo o país e até ajudou outras 29 famílias passando pela mesma situação. Foram distribuídos mais de 100.000 folhetos. Parecia que toda a esperança estava perdida e o jovem, agora com 34 anos, nunca mais se reuniria com os pais biológicos.

Agora, graças a uma reviravolta do destino e da tecnologia de ponta, a família se reuniu e prometeu passar o resto do tempo juntos. Os policiais usaram a tecnologia de reconhecimento facial e uma foto antiga de Mao para recriar a aparência 32 anos depois.

Em seguida, foi comparada às fotos armazenadas no banco de dados do estado e uma correspondência foi encontrada, e ele foi localizado na cidade de Mianyang, a mais de 800 quilômetros de onde havia sido sequestrado.

Após um teste de DNA confirmar que ele era o desaparecido Mao, ele se reuniu com os pais. O reencontro da família foi registrado, em uma entrevista na cidade chinesa de Xian. Mao reconheceu instantaneamente a mãe e correu, chorando, para seus braços.

Agora trabalhando em seu próprio negócio de decoração, Mao está determinado a recuperar o tempo perdido com os pais dos quais passou tanto tempo longe. Sobre o casal que o criou e que conheceu como pais durante 32 anos, a polícia não deu detalhes. A investigação continua.

Por ano, estima-se que sejam raptadas 20 mil crianças na China.

Com informações do Portal R7

Redação Folha Vitória

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: