“Inadmissível”, diz governador do Rio sobre problemas com a água

Witzel ainda informou que foi determinada uma apuração “rigorosa tanto da qualidade da água quanto dos processos de gestão da companhia”

RIO DE JANEIRO

Do R7, com Agência Brasil

O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, disse nesta terça-feira (14), pelas redes sociais, que “são inadmissíveis os transtornos que a população vem sofrendo por causa do problema na água fornecida pela Cedae”.

O governador ainda informou que foi determinada uma apuração “rigorosa tanto da qualidade da água quanto dos processos de gestão da companhia”.

Na última quarta-feira (8), o governador já havia determinado que o Procon Estadual do Rio de Janeiro abrisse uma investigação contra a Cedae (Companhia Estadual de Água e Esgoto) para apurar possíveis problemas na qualidade da água fornecida pela empresa.

Desde o início do mês, moradores de vários bairros da capital e da Baixada Fluminense vêm reclamando da cor turva, do cheiro e do gosto diferenciados da água distribuída à população.

Algumas pessoas afirmaram ardência nos olhos após lavar o rosto com a água supostamente contaminada. Também houveram relatos de pessoas que tiveram febre, enjoo e vômito ao consumir essa água.

A Cedae informou que se trata da presença maior de uma substância chamada geosmina produzida por algas. Segundo a companhia, o composto não oferece riscos à saúde.

Na segunda-feira (13), o MP-RJ (Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro), por meio do Grupo de Atuação Especializada em Meio Ambiente, realizou uma vistoria nas instalações da Cedae, em Nova Iguaçu, para verificar as condições dos equipamentos e a qualidade do tratamento da água da estação que funciona no Rio Guandu.

Segundo o MP-RJ, a visita foi feita com órgãos competentes e instituições parceiras, e incluiu a coleta de água para análise em diferentes pontos e fases do processo, da captação ao pós-tratamento.

Rádio Versátil Web – Bom Jesus do Itabapoana RJ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Error