Vai pegar a estrada no feriadão? Veja orientações para ter um passeio seguro

Antes de pegar a estrada, é importante que o condutor confira se está com toda a sua documentação em dia

A temporada de férias e festas de fim de ano já começou e quem vai viajar para aproveitar os dias de folga deve ficar atento aos cuidados com o veículo e com a segurança na estrada, além de ter toda a sua documentação em dia. Confira as orientações do Departamento de Trânsito do Espírito Santo (Detran|ES) para não ter problemas durante a viagem.

Antes de pegar a estrada, é importante que o condutor confira se está com toda a sua documentação em dia. Ao dirigir, o motorista deve ter em mãos, ou em seu smartphone, no caso das versões digitais, a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) dentro da validade e em situação regular e o licenciamento, já que são documentos de porte obrigatório. E todos os condutores devem estar com o licenciamento anual de 2019 pago para que possam trafegar em vias públicas com o veículo.

A manutenção do veículo é fundamental para evitar contratempos e para que o passeio seja feito em segurança. Antes de seguir viagem, o motorista deve checar a condição de itens como pneus, freios, alinhamento e o sistema elétrico do automóvel e conferir se as ferramentas obrigatórias estão no carro, como macaco, chave de roda e triângulo para sinalização.

Os cintos de segurança devem estar disponíveis para todos os ocupantes do veículo, inclusive para os passageiros de trás. E quem vai viajar com crianças deve se lembrar das cadeirinhas infantis. Também é importante que o condutor planeje o itinerário, incluindo paradas para abastecimento e descanso em caso de viagens mais longas.

“Independente se o passeio é num trajeto curto ou para lugares mais distantes, o condutor deve manter todos os cuidados com a segurança e a obediência às regras de trânsito, como sinalização, os limites de velocidade, além de praticar a direção defensiva. Assim será possível evitar acidentes, preservar a sua vida e a segurança de todos. Além de evitar que ele seja multado por desrespeitar normas previstas no Código de Trânsito Brasileiro (CTB)”, alerta o diretor técnico do Detran|ES, George Alves.

Confira o que é preciso verificar no seu veículo antes de viajar:

– Atenção para o estado de conservação do carro ou da motocicleta. Faça uma revisão no veículo para ter certeza de que pneus, freios, equipamentos de sinalização, limpador de para-brisa e óleo do motor estão em dia.

– Verifique a documentação: Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e Licenciamento do veículo. O condutor flagrado dirigindo sem portar a habilitação será multado em R$ 88,38 e perderá três pontos na carteira. Se estiver com a CNH vencida há mais de 30 dias, o valor da multa é de R$ 293,47 e perderá sete pontos. No caso de o veículo não estar devidamente licenciado, a multa é de R$ 293,47, com a perda de sete pontos na carteira.

– Dispositivos de segurança, como cintos devem estar disponíveis para todos os ocupantes do veículo e não só para os passageiros da frente. O motorista deve se lembrar das cadeirinhas e dos assentos para as crianças. A falta de uso do cinto por qualquer um dos ocupantes, além de ser um risco à segurança, acarreta infração grave com multa de R$ 195,23 e perda de cinco pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

– Cheque se todas as ferramentas obrigatórias estão no carro: macaco, chave de roda e triângulo para sinalização. Também vale a pena levar outras ferramentas, como jogo de chaves fixas, chaves de fenda e lanterna.

– Atenção redobrada nas rodovias, sobretudo naquelas onde há somente uma faixa de circulação em cada sentido. Grande parte dos acidentes é causada por ultrapassagens indevidas e/ou excesso de velocidade.

Motorista

– Mantenha distância segura do veículo que vai à sua frente. Isso garante o domínio do automóvel no caso de freadas bruscas.

– Não dirija sob o efeito de álcool, drogas, remédios fortes, sono ou se estiver emocionalmente abalado. É melhor pegar um aplicativo de transporte, táxi ou um ônibus.

– Tenha muito cuidado com os pedestres, especialmente crianças, idosos e Pessoas com Deficiência, pois, às vezes, eles não têm condições de avaliar os perigos do trânsito.

– Respeite as leis de trânsito e dirija em velocidade compatível com o local.

– Certifique-se de que todos os passageiros do veículo estão com o cinto de segurança; as crianças no banco de trás com o dispositivo de retenção adequados à sua idade e, se possível, longe das portas. Bebês ficam mais seguros em cadeirinhas apropriadas e com o uso do cinto.

– Sinalize qualquer mudança de direção e as ultrapassagens com antecedência para evitar os acidentes. Nunca use o pisca alerta com o veículo em movimento, salvo em situações de emergência ou quando a regulamentação da via assim o determinar, conforme previsão contida no artigo 40 do CTB.

– Se chover, reduza a velocidade, aumente a distância do veículo da frente e acenda os faróis baixos.

– Não dirija falando ao celular, pois, além de ocupar uma das mãos, a conversa tira sua atenção. E ainda é uma infração média, com multa de R$ 130,16 e quatro pontos na CNH. Há, ainda, a infração por manusear o celular, que é gravíssima, com multa de R$ 293,47 e sete pontos. Além disso, o risco de acidentes quadruplica quando o motorista está conversando ao telefone celular.

– Redobre a atenção em locais de grande circulação de pedestres, como saídas de shoppings, escolas e igrejas.

Como transportar crianças corretamente:

– Ajuste as tiras da cadeirinha de segurança ao tamanho da criança.

– Bebês de até um ano de idade devem ser transportados no banco de trás do veículo no bebê conforto, de costas;

– Crianças entre 01 e 4 anos devem ficar na cadeirinha com o cinto no banco traseiro;

– Crianças entre 4 e 7 anos e meio devem utilizar um assento de elevação no banco de trás;

– Crianças entre 7 anos e meio e 10 anos devem utilizar apenas cinto de segurança no banco de trás;

– Nunca leve uma criança no colo. A criança pode ser esmagada pelo peso do adulto em caso de acidente;

– Lembre-se de obedecer às recomendações do equipamento de retenção utilizado.

Motociclista

– Use roupas claras e vestimentas de segurança (luvas, botas e jaqueta).

– Use sempre e exija do passageiro o uso do capacete afivelado ao queixo e com a viseira abaixada.

– Evite os pontos cegos de visão dos automóveis e, mesmo durante o dia, circule com o farol aceso, sinalizando sempre suas manobras.

– Cuidado com os cruzamentos: sempre pare e olhe antes de passar. Ocupe adequadamente seu espaço nas ruas.

– Preste atenção às condições da pista (areia, óleo, água, buraco, etc) e a tudo que acontece à sua volta.

– Não ande em ziguezague por entre os veículos em movimento e ultrapasse somente pela esquerda.

– O corredor entre as filas de veículos não deve ser utilizado, pois a circulação no corredor enquanto os outros veículos estão em movimento aumenta muito o risco de colisão lateral, a principal causa de acidentes com motociclistas.

– Transporte apenas um carona por vez e também usando capacete, lembrando que é proibido transportar crianças menores de sete anos.

– Fique sempre atento à calibragem de pneus, especialmente em dias de chuva. E mantenha sempre os faróis acesos.

– Nunca ultrapasse pela direita, não pare sobre a faixa de pedestres e não trafegue sobre calçadas ou canteiros.

– Mantenha os equipamentos obrigatórios em bom estado, especialmente os retrovisores.

– Não conduza a motocicleta de chinelos, sandálias rasteiras ou descalço, pois apesar da legislação não proibir o último caso, o risco de lesão nos pés é muito grande.

Redação Folha Vitória

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: